21 de fevereiro de 2012

✿ Capítulo 15 ~ The Love Always Wins

Meu


[...]

    Minha vó chegou era 8:30. Eu, liguei para o Justin, queria que ele viesse aqui, queria contar a ele o que vi depois da aula. Logo mais, ele chegou:
Justin: Oi meu amor. - ele disse me abraçando.
Você: Oi, que bom que veio.
Justin: Eu sempre daria um jeito de vir.
Você: Senta aqui. 
     
     Sentei no sofá com ele, minha vó tinha ido lá pra cima, acho que foi tomar um banho. Enfim contei tudo á ele, enquanto ele me olhava e me escutava atenciosamente:
Justin: Isso ta ficando cada dia mais estranho, e mais perigoso, porque eles ficam atrás da gente? Não tem motivo pra isso.
Você: Eu também penso assim Justin. Não tem nenhum motivo.
Justin: Você fica atenta não dá trela pra estranho, e se cuida o máximo que puder.
Você: Tá parecendo minha mãe.
Justin: Eu só quero te ver bem.
Você: Eu sei, e você faz mesmo.
Justin: "Tá parecendo a minha mãe." - ele falou me remedando.
Você: Idiota. - risos
Justin: Bobona. - risos

     Se beijamos. Até eu ouvir barulhos, acho que era a minha avó na cozinha. Mas não dei bola, ela já sabia que eu e Justin estávamos... ficando:
Justin: Vai ficar bem?
Você: Porquê?
Justin: Tenho que ir.
Você: Então não.
Justin: Porquê será?
Você: Você não vai estar aqui comigo.
Justin: Desculpa, tenho que ir.
Você: Eu sei.

     Levei ele até a porta e me despedi, comi e depois fui dormir.

6 dias depois...

     Eu não estou conseguindo dormir, estava abafado, essa dor de cabeça insuportável, mais algumas cólicas pra ajudar, parece que eu estou morrendo. São quase 4 horas da manhã e eu não dormi nem um pouco.

     Levantei e fui tomar um remédio, forte, pra ver se eu conseguia dormir o resto da noite. Deu certo, mas tive que levantar e ir a escola, havia começado a época de provas, eu não podia faltar.

     Acordei com as cólicas ainda me infernizando. Minha vó ainda dormia, eu me arrumei, desci pra comer, mas só consegui tomar uma xícara de café. A dor de cabeça havia passado, peguei minhas coisas e sai de casa.

     Eu ia me retorcendo até a escola, devido às cólicas. Cheguei à escola com a pior cara possível, Natalie veio falar comigo:
Natalie: Você está bem?
Você: Nem um pouco.
Natalie: O que aconteceu.
Você: Cólicas.
Natalie: E porque veio à escola?
Você: Tenho uma prova hoje.
Natalie: Ah, vamos entrar porque já vai bater.
Você: Sim, vamos.

         No caminho á sala, me encontrei com Justin, ele viu que eu não estava nada bem, então nem perguntou muito. Todos nos olhavam, esses últimos dias tinham sido todos assim, como se estivesse correndo algum boato maldoso sobre nós. Mas que não sabíamos de nada.

       Entre eu e ele tudo ia muito bem, eu o amava muito, e podia sentir que ele também, entre todos os nossos compromissos, a gente ainda conseguia tirar um tempo todas as tardes, pra nós dois. Ele é incrível.

       Entrei na sala e fui reto me sentar. A professora já entrou e foi dando as provas. Olhei bem todas as questões, e não sabia nenhuma, absolutamente nenhuma. Só coloquei meu nome e tentei fazer algumas, mas tinha certeza que não estariam certas.

       Entreguei e pedi pra professora olhar, eu sabia que nada estaria certo. Expliquei a professora o que eu tinha passado, e acho que ela me compreendeu:
Professora: Então faz assim, vem de tarde á escola, se puder,  e faz uma pesquisa bem feitinha do que estamos estudando, que eu avalio, e te dou nota como se fosse da prova.
Você: Muito obrigada.
Professora: Mas não comenta com ninguém, é que eu não posso fazer isso com nenhum aluno. Se descobrirem, eu vou levar um sermão daqueles.
Você: Pode deixar professora, e muito obrigada mais uma vez.

       Fui me sentar e já tinha decidido, eu ia voltar á tarde na escola, fazer uma boa pesquisa nos livros da biblioteca e na internet, ia me dedicar muito ao trabalho.

[...]

      Demorei um pouco pra sair da sala, havia batido para o intervalo achei que Justin viria comigo, mas olhei pra trás e não vi mais ele. Achei estranho, ele sempre é o último a sair. Mas tudo bem resolvi ir ao banheiro primeiro.    

       Quando estava passando pela porta do outro terceiro ano da escola, vi Justin conversando com uma garota de cabelos ruivos, dando risada, sorrindo, com os olhos brilhando, todo empolgadinho. Ciúmes? Não, só vontade de ir lá e arrancar os olhos daquela vadia com as minhas próprias unhas.

      Depois de todo esse tempo e tem gente que ainda não entende que ele pertence a mim?


-------------------------------------------------------------
Vou postar outro ainda hoje.

13 comentários:

  1. nuss, você escreve muito bem, e conta histórias lindas, amei todas , anciosa pelo Cap 16 - The Love Always Wins

    ResponderExcluir
  2. tá perfeito amor, to doida p saber quem são essas pessoas seguindo eles, KK
    continua, te amamos She
    bjbj
    Luiza

    ResponderExcluir
  3. Você me deixa cada vez mais curiosa, quem são essas pessoas eles? e esse Justin também hein, só quer saber de conversar com outras garotas! RUUN VOU BRIGAR COM ELE! amor ta perfeita, só acho q você devia postar mais rápido, vc demora muito!

    ResponderExcluir
  4. Ta perfeita sua ib amor, ansiosa pro próximo capítulo, vê se posta ainda hoje :)

    ResponderExcluir
  5. ta muito legal, continua logo!!
    @brunasmeyer

    ResponderExcluir
  6. ta lindo amor, essa ruivinha ai, vou meter bala nela, na moral que metidinha viu :@
    por favor, continua logo aaaaa u.u

    ResponderExcluir
  7. aff, tinha q ser essa ruiva ai. TA PERFEITO, ansiedade me matando aqui, bjos flor *-*

    ResponderExcluir
  8. Tá Mais qee perfeito se for Possivel
    ta muito foda amei Muito MESMO
    @_MaryLoouk

    ResponderExcluir
  9. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah more pls

    ResponderExcluir
  10. ta muito bom mesmo,alis tudo que vc e sua irmãs fazem fica bom kkk bjss ♥

    ResponderExcluir
  11. Muito bom vc manda muito bem bieberjocas S2 *-*

    ResponderExcluir
  12. TA MUITO PERFEITO
    TO AMANDO A IB
    CONTINUA

    ResponderExcluir